Andrés leva copada em protesto e deixa ginásio às pressas após vitória

A eleição presidencial até então tranquila no Corinthians teve uma reviravolta assim que o nome de Andrés Sanchez foi anunciado como vencedor do pleito. Enquanto o candidato da chapa Renovação e Transparência, que consegue o seu quinto mandato consecutivo à frente do clube, concedia entrevistas aos jornalistas posicionados no ginásio, dezenas de torcedores começaram a cantar gritos de ordem e chegaram até a acertar um copo de cerveja no novo velho mandatário.

“Andrés, aqui não tem burguês”, gritaram os alvinegros, que haviam sido impedidos de entrar antes do anúncio oficial. Assim que as portas de fundo do ginásio foram abertas, eles se posicionaram logo atrás de Andrés e começaram a entoar os cânticos de protesto. Apesar de nenhum deles estar com camisas de torcida organizada, muitos sócios reclamaram de a organizada ter sido “autorizada a entrar”.

Tranquilo, Andrés ignorou os opositores e continuou a responder perguntas até que foi acertado por um copo de cerveja, que motivou olhares dele e de todos os seus assessores para ver o autor da agressão. Nada disso, porém, freou o ímpeto dos alvinegros, que continuaram a bradar contra o ex-atual mandatário. “Andrés, preste atenção, muito respeito com a camisa do Timão”, ordenaram.

© Fornecido por Fundação Cásper Líbero

Andrés manteve a postura de tranquilidade até um dos protestantes encostar a mão em seu peito e falar: “Cadê as contas do estádio, maluco?”. Alguns seguranças afastaram o mais exaltado e pediram que Andrés saísse do local para apaziguar. A primeira tentativa foi escoltá-lo à saída principal, mas os torcedores barraram.

Com dois dos apoiadores de Andrés entrando em conflito com os opositores, o comboio seguiu em direção a outra saída do ginásio, mas rapidamente foi interpelado por outro grupo de torcedores, que demoraram um pouco mais a entrar no local. Sem ter para onde ir, Andrés entrou em um dos vestiários e lá ficou por 20 minutos, esperando que o clima ficasse mais calmo.

Insatisfeitos com o resultado, muitos continuaram na porta do local até a saída, dessa vez sem grandes incidentes e sem gritos de ordem. Alguns soltaram fogos e voltaram a cantar que ali “não tinha burguês”, mas já do lado de fora. A princípio, não houve nenhum feirdo no local.

Autor / Fonte: Gazeta Esportiva

Leia Também

 
Loading...