Filho de Osama bin Laden poderá encabeçar a Al-Qaeda

Filho de Osama bin Laden poderá encabeçar a Al-Qaeda

© Asmaa Waguih/Reuters

O filho de Osama bin Laden, Hamza bin Laden, pode tornar-se o líder simbólico da Al-Qaeda e unir essa organização terrorista na sua luta contra o Estado Islâmico, afirma à Sputnik Internacional o especialista Yoram Schweitzer, do Instituto de Investigação para Segurança Nacional de Israel.

"Ainda que Ayman al-Zawahiri continue sendo o líder espiritual da Al-Qaeda […] acho que [outros] líderes da organização querem que Hasma bin Laden se torne o líder simbólico e una, junto com Zawahiri, a Al-Qaeda na luta contra o Estado Islâmico, que tenta dominar na região [do Oriente Médio]", disse o especialista à Sputnik Internacional.

Schweitzer explicou que Osama bin Laden educou seu filho esperando que ele viesse a ocupar seu posto de líder da organização: "Acho que entre os filhos vivos, a candidatura de Hasma é a melhor para essa posição."

O especialista acredita que a Al-Qaeda tem muitas células, no entanto ele não acha que ela "se venha a tornar a organização terrorista mais poderosa do mundo, superando o Estado Islâmico …"

"Atualmente a Al-Qaeda e o Estado Islâmico atuam de modo independente e lutam mesmo entre si; não obstante, no futuro os aliados de ambos os grupos terroristas poderão começar a cooperar, caso a comunidade internacional deixe de os perseguir."

Nessa conexão, o especialista israelense destaca que "nos próximos anos o mundo poderá enfrentar um maior número de ataques terroristas, realizados tanto por terroristas solitários, como por grupos organizados."

O mais provável é que algumas células das organizações comecem a cooperar, sublinha Schweitzer. Ao mesmo tempo, ele afirmou que não pode "imaginar a unificação de ambos os grupos. Mas também posso não ter razão… A cooperação entre eles é possível."

O grupo terrorista Al-Qaeda informou sobre sua separação completa do Estado Islâmico em fevereiro de 2014. Com informações da Sputnik News Brasil.

Autor / Fonte: Noticias ao Minuto

Leia Também

Comentários