INSEGURANÇA – Marechal Rondon, Alphaville e 4 de Janeiro, se tornaram armadilha de bandidos

INSEGURANÇA – Marechal Rondon, Alphaville e 4 de Janeiro, se tornaram armadilha de bandidos

A insegurança em Porto Velho vem se tornado um dos maiores problemas vivenciados pela comunidade que mora na área urbana, assaltos, furtos, agressões e abusos, são apenas alguns dos registros de ocorrência promovidos por criminosos contra cidadãos comuns.

Em alguns bairros, a situação chega a ser desesperadora, já que os moradores não podem sequer chegar em suas casas com segurança, uma vez que são abordados e brutalizados à qualquer hora do dia ou da noite. Esse é o caso do bairro Marechal Rondon, região de classe média, a localidade se tornou ponto favorito para ação de bandidos.

Os criminosos transformaram a região em uma armadilha para a comunidade, sempre de campana eles aguardam o momento em que os moradores entram ou saem para aborda-los na porta.

Um jornalista, morador do Marechal Rondon foi uma dessas vítimas, neste último final de semana, quando chegava em frente à sua residência, com mulher e filho dentro do carro, foi abordado por  quatro bandidos armados, de carro e moto, os marginais cercaram a vítima e passaram a ameaça-lo.

Por sorte os bandidos não entraram na residência, pois devido ao calor do momento a vítima não conseguiu abrir o portão. Os bandidos foram embora levando pertences das vítimas. Para o jornalista esse foi um dos momentos mais traumáticos de sua vida, porém situações como essa infelizmente são comuns.

O medo também está instalado em bairros próximos a Marechal Rondon, Alphaville, 4 de Janeiro, Embratel e Pedacinho de Chão, vem sendo alvo constante de criminosos, próximo ao Comando Geral da Polícia Militar, andar pelas ruas desses bairros é contar com a sorte. Existem relatos de comerciante que já foi assaltado mais de 27 vezes nos últimos anos.

Acuados, os moradores pedem o apoio da polícia e sugerem a intensificação das rondas e até a possibilidade da instalação de um box da PM para atender essas comunidades em situação de risco.

Autor / Fonte: Jhnoticias.com.br

Leia Também

Comentários