Palestinos são mortos pelo Exército israelita na Faixa de Gaza

Palestinos são mortos pelo Exército israelita na Faixa de Gaza

Dois palestinos, um deles de 14 anos, morreram nesta sexta-feita (14), e pelo menos 15 ficaram feridos após o exército israelita atirar contra as vítimas na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza. Elas participavam de protestos sobre a "marcha do retorno", iniciada no dia 30 de março deste ano. 

As manifestações ao longo da barreira de segurança com Israel visam denunciar o bloqueio israelita imposto à Faixa de Gaza há mais de dez anos e exigir o direito de regresso dos palestinos às terras de onde fugiram ou foram expulsos quando o Estado hebreu foi criado em 1948.

Alguns participantes no protesto de hoje atiraram coquetéis molotov contra soldados israelitas colocados na cerca de separação, segundo uma porta-voz do exércio israelita, em entrevista à agência espanhola EFE.

"Estão cerca de 12 mil pessoas em cinco áreas diferentes da faixa. Alguns lançam bombas, pneus em chamas e pedras", adiantou. O exército israelita acusa o movimento radical palestino Hamas, que controla o território, de usar os protestos para danificar a barreira de segurança, infiltrar-se em Israel e realizar ataques.

Autor / Fonte: LUSA

Leia Também