Prepotência e arrogância dispensáveis, tributo ao incomparável Sílvio Santos, Léo Moraes e Marcos Rogério se preparam para disputar o governo

Prepotência e arrogância dispensáveis, tributo ao incomparável Sílvio Santos, Léo Moraes e Marcos Rogério se preparam para disputar o governo

Supremo – A ação desnecessária e autoritária do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski ordenando voz de prisão a um advogado que estava no mesmo avião em voo a Brasília, esta semana, provocou reações contundentes do povo pelas redes sociais e em órgãos de comunicação em todo o país. A ação solerte de um cidadão, que integra a Suprema Corte, no caso Lewandowski, com alguém que ajuda a pagar seu salário revoltou a população que tem hoje o STF com credibilidade zero à esquerda. Nem mesmo os políticos estão nesta situação. O povo não aceita passivamente ações como a do ministro de ordenar a prisão de um cidadão que criticou o STF. Na França o povo destruiu uma boa parte de Paris devido a um pequeno aumento da gasolina. Prudência e caldo de galinha...

Tributo – A homenagem da Fundação Cultural de Porto Velho, dirigida por Antônio Ocampo está prestando homenagens a personagens identificadas com a cultura e o folclore de Rondônia. Esta semana o homenageado é o compositor e jornalista Sílvio Santos, que assina página diária no jornal “Diário da Amazônia” sobre a área cultural e artística com o pseudônimo de Zé Katraca. O Tributo ao Menestrel será no próximo sábado, a partir das 19h, no Mercado Cultural em Porto Velho. A produção é do filho do Sílvio (Silvinho) e teremos toadas de boi, sambas enredos das escolas da capital para o Carnaval 2019 e muita música de sucesso composta pelo Sílvio Santos.

Riozinho – A BR 364 apresentou problemas dentro do perímetro urbano de Porto Velho, em passado recente, quando a pista teve que ser interrompida, na ligação com Candeias do Jamari. Na época foi utilizada uma ponte provisória do Exército, que resolveu o problema até que a situação fosse solucionada. Por que o Dnit não utiliza a mesma ponte no rio Riozinho, distrito de Cacoal que está com a ponte interditada desde a última semana criando uma série de transtorno na principal rodovia federal do Estado?

Lideranças – Os eleitos nas eleições de outubro último,ainda, nem foram empossados e já há movimentação visando 2020 e 2022. Duas jovens lideranças políticas do Estado já estão se movimentando e se organizando para as eleições gerais de 2022, que elegerão presidente da República, governadores, uma das três vagas ao Senado e deputados (federal e estadual). O deputado federal e presidente regional do DEM, Marcos Rogério, eleito senador e o deputado estadual Léo Moraes, presidente regional do Podemos, deputado federal eleito nem assumiram os novos postos e já se articulam, sabiamente, para 2020 (prefeitos e vereadores) e 2022.

 Governador – A missão de Léo Moraes e Marcos Rogério é fortalecer as legendas. Com a eleição de prefeitos e vereadores em 2020, nos principais colégios eleitorais do Estado, ambos podem sonhar com uma candidatura a governador em 2022. Por isso antes mesmo de assumiram os novos cargos a partir de fevereiro do próximo ano, as duas jovens lideranças políticas de Rondônia preparam o caminho filiando lideranças com potencial de voto, para uma disputa nas próximas eleições em condições de sucesso. É a força da nova “safra” de políticos.

Respigo

A prefeita de Cacoal, Glaucione Rodrigues (MDB), que realiza um bom trabalho administrativo deverá disputar a reeleição em 2020. Mas certamente terá dois nomes fortes como adversários +++ Um deles o atual vice-prefeito e deputado estadual eleito este ano, Cirone Deiró (Podemos) e Airton Fúria (PSD) também eleito deputado estadual em outubro último. Nas eleições de 2016, Fúria perdeu as eleições para Glaucione, mas sua eleição a deputado provou que é uma liderança ascendente no município e região +++ Em Ji-Paraná o PDT presidido no Estado pelo senador Acir Gurgacz deverá lançar o deputado estadual Airton Gurgacz, para disputar a prefeitura em 2020. Airton ficou na suplência nas eleições deste ano, mas é bem avaliado pela população de Ji-Paraná, segundo maior colégio eleitoral do Estado +++ O PDT também tem a vereadora Sílvia Cristina, eleita deputada federal em outubro último, que se consolidou como liderança emergente do partido. Caso Airton opte por não disputar a prefeitura Sílvia Cristina seria o nome da vez.

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também

 
Loading...

Comentários