Semas elabora programa que atenderá vítimas de violência sexual 

Semas elabora programa que atenderá vítimas de violência sexual 

A Secretária Municipal de Assistência Social (SEMAS) em parceria com o Ministério Publico (MP) de Vilhena, lançou na manhã desta terça-feira,5, durante a Conferência  sobre Abuso Sexual Infantil o programa “Protege”.

O evento foi realizado no auditório do MP e contou com a presença de várias autoridades, entre elas a secretária de Assistência Social, Ivete Pires e da promotora da Justiça, Curadora da Infância e Juventude, Educação, Cidadania e Direitos Humanos, Dr. Yara Travalon, entre outras. 

A criação do programa foi uma proposta feita pela promotora Yara Travalon e atendido pela secretaria Ivete Pires. O “Protege” será um soft que em rede que tem como objetivo atender criança e adolescente violência ou vitima de abuso sexual. 

Esse programa foi desenvolvido pelo servidor da SEMAS e analista de sistemas, Eder Mucuto que explicou que todos os órgãos públicos e escola irão usar o sistema.

“Esse programa vai ser interligado em rede com todos os órgãos como por exemplo a Policia Militas, Hospital Regional, Policia Civil dentre outros. Ou seja, quando uma criança que chega no hospital regional ou esta na escola,  tendo traços de algum tipo de violência, seja sexual ou não.  A pessoa responsável irá abri um boletim e irá descrever a situação enviando para algum órgão competente.  Quando a pessoa cadastrar esse boletim e enviar,  chegara em tempo real para pessoa que foi a destinatária um e-mail  e uma mensagem de texto, informando que tem um “ocorrência” para verificar. Fazendo ter agilidade e rapidez para apurar essas situações”, disse o analista de Sistema.

A secretária da SEMAS, Ivete Pires, ressalta que esse programa esta sendo desenvolvido pelo servidor desde julho e agora poderá ser usado sem nenhum custo para instituições. 

“Quando a promotora falou da necessidade de um programa que atendesse essas vitimas com mais rapidez, o nosso servidor não exitou em atender. Um programa com essa proporção e agilidade, com certeza seria bem caro para comprar. Esse soft é uma doação do Eder para prefeitura, e ajudará dar agilidade para solucionar e punir pessoas que comentem esse tipo de violência”, finalizou a secretaria.

Autor / Fonte: Assessoria / Prefeitura

Leia Também

Comentários