TRE julga registro de candidatura de Acir Gurgacz, queimadas criminosas poluem céus de Rondônia, tablets modernizam PM do Estado

 

Queimadas – A omissão, conivência e corrupção contribuem para o absurdo que ocorre todos os anos, no período de verão amazônico (seca) quando as queimadas criminosas poluem os céus de Rondônia. Em tempos onde é possível destruir o mundo apertando botões é inadmissível que Ibama, Sedam e outros órgãos ligados ao meio ambiente não consigam frear o ato criminoso de queimar áreas em propriedades rurais. Como os envolvidos são os “grandões”, os “fiscais” do meio ambiente só atuam, quando isso ocorre na punição pequenos proprietários rurais, os minifúndios. Uma lástima.

Queimadas II – A omissão dos órgãos fiscalizadores favorecem os predadores da natureza, que tocam fogo sem se preocupar com a natureza. Os reflexos negativos não estão ligados, apenas ao meio ambiente, mas atingem diretamente as pessoas causando problemas pulmonares e doenças devido o excesso de fumaça no sistema respiratório da população. Os prejuízos maiores são para os idosos e crianças, basta constatar o elevado número de pessoas que procura as unidades de saúde em busca de atendimento. É o fim da rosca...

Tablets – Na coluna da última quinta-feira alertamos para a compra de tablets por “um ente público do Estado“. A preocupação era com o preço, pois o tablet custaria R$ 1 mil e a capa para ele R$ 1,5 mil. O capitão Marcelo entrou em contato com a coluna e explicou que o equipamento, que está sendo adquirido pela PM de Rondônia, além de proporcionar celeridade ao trabalho da corporação é moderno, funcional e tem custo real.

Tablets II – A capa citada com preço superior ao tablet é porque ela vem com fonte que alimenta o equipamento ligado ao motor do veículo. É um kit composto de case, suporte articulado e fonte para carregamento da bateria. 17 empresas participaram da licitação. A meta, segundo o capitão Marcelo é dotar a Polícia Militar (PM) de tecnologia moderna, eficiente e que facilitará o combate ao crime e a violência. A PM de Santa Catarina, que utiliza equipamento semelhante é considerada a mais eficiente do país.

Acir – O processo (0600.186-18) de registro da candidatura a governador de Rondônia do senador Acir Gurgacz “Juntos por um novo tempo para Rondônia” (­PDT, PSB, PP, PR, PTB, SD, PSDC e PTC) está na pauta de julgamento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) hoje (10). Há pedido de impugnação do Ministério Público Eleitoral (MPE). Acir foi condenado por crime contra o patrimônio e entrou com embargo infringente ao solicitar o registro da sua candidatura. O processo eleitoral no Estado deverá ganhar um novo ritmo, após o julgamento de hoje, que inicia às 16h e tem cinco processos na pauta.

Respigo

O candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) veio a Rondônia dias antes do atentado que sofreu em Minas Gerais e foi carregado pelo povo nas ruas. Mesmo com um calor acima de 30 graus, que é normal em Porto Velho, Bolsonaro usou um casaco (japona) e colete de proteção +++ Em Minas Gerais (Juiz de Fora) onde foi esfaqueado Bolsonaro estava somente com uma camisa de campanha. Discriminação com Rondônia ou excesso de zelo? +++ Dos cinco processos da pauta do TRE de Rondônia que inicia a partir das 16h de hoje, dois são da coligação liderada por Acir Gurgacz. Além do dele, os juízes, também analisam pedido de registro de candidatura do seu vice, ex-presidente da Assembleia Legislativa (Ale), Neodi Carlos (PSDC) +++ Contra Neodi não ha pedido de impugnação. A expectativa é com a situação de Acir.

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também

Loading...