Vice-governador de Rondônia defende modelos produtivos sustentáveis durante Amazon-Bonn, na Alemanha

Vice-governador de Rondônia defende modelos produtivos sustentáveis durante Amazon-Bonn, na Alemanha

Governadores da Amazônia Legal participaram do evento na Alemanha

Aliar desenvolvimento com sustentabilidade é um desafio mundial que esteve em discussão esta semana no Amazon-Bonn, o dia da Amazônia na Conferência do Clima da ONU (COP 23), na Alemanha. Durante o evento, vice-governador de Rondônia, Daniel Pereira, defendeu três modelos em que a geração de emprego e renda caminha junto com a preservação ambiental: turismo sustentável, serviços ambientais e a piscicultura.

Rondônia é o maior criador de peixes nativos do Brasil, atividade que para o vice-governador é possível avançar sem derrubar uma única árvore e com a vantagem de oferecer ao mundo proteína animal de alta qualidade.  ‘‘Essa é uma ferramenta que pode, concretamente, salvar a Amazônia. Mas é preciso desenvolvimento tecnológico, preço justo e consumo no mundo todo”, destacou.

Ele também acredita em uma agenda de turismo sustentável envolvendo a Amazônia brasileira, peruana, colombiana e boliviana e na produção de madeira de origem sustentável para comercialização.

Além de Daniel Pereira, que representou o governador Confúcio Moura, estiveram presentes no Amazon-Bonn os governadores do Tocantins Marcelo Miranda, de Roraima Suely Campos, de Mato Grosso Pedro Taques, do Acre Tião Viana e do Pará Simão Jatene.

E ainda autoridades brasileiras e internacionais, representantes de agências de fomento, instituições financeiras, projetos empresariais com foco em sustentabilidade, organizações da sociedade civil, populações tradicionais e indígenas.

Para secretária-executiva da Governadoria de Rondônia e representante do Comitê Executivo do Fórum de Governadores da Amazônia Legal, Cira Moura, as discussões ocorridas na Alemanha demonstram a força do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia, no processo de articulação dos governadores com os potenciais financiadores e parceiros internacionais. ‘‘O discurso dos governadores foi de unicidade e de integração efetiva dos estados amazônicos em defesa de um novo modelo de desenvolvimento sustentável para toda a região’’, afirma Cira.

O evento também foi marcado pela discussão sobre a redução do desmatamento. O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, afirmou que houve uma queda no desmatamento na Amazônia de 16%, e nas unidades de conservação federais, de 28% e que a meta é chegar ao desmatamento zero em 2030.

Durante o Amazon-Bonn, um acordo foi assinado entre a Alemanha e o Fundo Amazônia para uma nova contribuição de 33,92 milhões de euros para o Brasil, pela taxa reduzida de desmatamento na Amazônia em 2015.

 

Autor / Fonte: Vanessa Moura/Secom

Leia Também

Comentários